O poder dos pais contra os filhos

Em 12/07/2017 , Comments

Trocando o foco

Venho falando bastante sobre filhos que têm problemas com os pais e como eles devem acolher esses pais no coração para que o amor na vida flua. Bem, neste texto mudarei a direção: falarei dos pais que tem dificuldade em lidar com os filhos,  que abusam da força do seu poder sobre seus filhos, fazendo com que estes se percam e se tornem adultos inseguros, por mais que a intenção seja de educar bem.

 

 

Sem brigas!

Em absoluto, não quero jogar pais e mães contra seus filhos e tampouco dizer aos filhos que deixem de amar aos pais, punindo-os pelos próprios erros que cometeram. É, também, um grave erro, pois gerará uma grande infelicidade no coração desses filhos. Mas, é claro, os filhos podem estar machucados por essa dificuldade dos pais quanto ao trato com eles. O que é preciso dizer é que, muito provavelmente, os pais já estavam desnorteados bem antes de terem os filhos, já estavam conectados com histórias de família muito difíceis, fazendo com que transgredissem o equilíbrio entre o amor e o respeito entre pais e filhos. Estes filhos, por algum motivo, nasceram nessa família, mas o aprendizado é de e para todos dentro desta.

 

O Fato

Quando os pais "violentam" o amor pelos filhos, apenas demonstram que já estavam machucados, mostrando que o sistema familiar está/já estava com problemas, em desequilíbrio, precisando de uma atenção maior. Por outro lado, denota que são adultos que cresceram muito magoados com seus pais. Sentem-se ofendidos e podem, às vezes, tornarem-se agressivos. A mágoa, geralmente, é uma dor natural, mas estes adultos esquecem de que receberam a vida através dos seus próprios pais, focam e ficam somente na sua dor, estendendo-a aos filhos de várias formas.

Esse assunto é bastante vasto e eu precisaria de vários textos para explicar essa dinâmica. Quiçá, um livro! Mas o que precisa ficar claro, para os pais que têm essa dinâmica na família, é que reflitam sobre o lugar que cada um tem na família, mesmo que tenham acontecido situações duras e difíceis. Assim, é preciso compreender melhor, entender mais a fundo o que acontece no seio familiar com esse problema. Afirmo que não é simples, isto é, não adianta "tapar o sol com peneira", dizendo que agora estamos em paz, tudo passou, eu amo você, vamos tocar a vida em frente etc. São soluções simplistas, fracas!

 

É o seu caso?

Se você, que é filho, teve essa dificuldade com os pais na infância, está na hora de resgatar a sua própria dignidade e força, aprendendo mais sobre Constelação Familiar para construir (e reconstruir) algo melhor e mais importante no seu coração, visando um bem-estar da e dentro da família. Vale, do mesmo modo, quando você, de alguma forma, estava do lado dos pais e se arrependeu da maneira como isso aconteceu: estude Constelação Familiar. 

O amor, sob o olhar da Constelação Familiar, é uma construção em permanente reconstrução: onde as leis sistêmicas foram interrompidas, por algum motivo, elas vão sendo consertadas e reconectadas. Não é uma solução mágica e muito menos simples! Tenha em mente que lidamos com traumas sérios, por vezes.

 

Reflexão

Então, concientize-se, você pai, você mãe ou você filho com esta verdade: você pertence à família em que nasceu! As chaves para a transformação estão dentro da sua família e estão ligadas ao amor e à vida. Enquanto não soubermos reconstruir nossas famílias, enquanto combatermos a família (e dentro dela), este nosso mundo continuará sem um bom rumo e as almas continuarão cheias de neuroses e problemas!